.links

.posts recentes

. A derrota

. Março de 2007. Lembram-se...

. O Estado a que chegámos

. O próximo passo

. Não será um caso de imped...

. O futuro está aí.

. Será que já batemos no fu...

. Uma acção de formação

. Três notas soltas

. Terminar a tarefa

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. (des)informação

. 1º ciclo

. aulas de substituição

. autarquias

. avaliação

. avaliação dos professores

. boatos

. carreira docente

. conselho das escolas

. conselho pedagógico

. dizer bem

. educação para a saúde

. educação sexual

. eduquês

. encarregado de educação

. ensino básico

. ensino secundário

. escola

. escolaridade obrigatória

. exames

. faltas dos professores

. gestão escolar

. horários

. indisciplina

. informática

. josé sócrates

. josé socrates

. manuais escolares

. ministério da educação

. ministra da educação

. política

. políticos

. professores

. programas

. prolongamento do horário

. provas de aferição

. rede escolar

. reuniões intercalares

. sindicatos

. sócrates

. tlebs

. violência nas escolas

. todas as tags

.número de visitas (desde 25/03/06)

Free Website Counter
Free Website Counter
Domingo, 18 de Novembro de 2007

Ensino das ciências experimentais no 3º ciclo

Do mesmo modo que o Ministério da Educação obrigou, (e muito bem), todas as escolas secundárias a atribuírem 2 tempos lectivos à disciplina de Educação Física, acabando com a desigualdade entre as escolas, também deveria tomar igual atitude em relação ao ensino das ciências experimentais.

No terceiro ciclo do ensino básico cada escola faz o que quer, ao sabor das sensibilidades e vontades dos órgãos de gestão. Se lhes apetecer desdobram as turmas, se não apetecer, não desdobram. Se lhes apetecer desdobram 90 minutos, se não lhes apetecer, desdobram apenas 45 minutos.

Nãos se pode continuar assim. Espero que no próximo ano lectivo sejam tomadas medidas em relação a esta situação. O ensino experimental tem que ser levado a sério, e, infelizmente, em algumas escolas terá que ser imposto.

publicado por Paulo às 12:03
link do post | favorito
|

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30