.links

.posts recentes

. A derrota

. Março de 2007. Lembram-se...

. O Estado a que chegámos

. O próximo passo

. Não será um caso de imped...

. O futuro está aí.

. Será que já batemos no fu...

. Uma acção de formação

. Três notas soltas

. Terminar a tarefa

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. (des)informação

. 1º ciclo

. aulas de substituição

. autarquias

. avaliação

. avaliação dos professores

. boatos

. carreira docente

. conselho das escolas

. conselho pedagógico

. dizer bem

. educação para a saúde

. educação sexual

. eduquês

. encarregado de educação

. ensino básico

. ensino secundário

. escola

. escolaridade obrigatória

. exames

. faltas dos professores

. gestão escolar

. horários

. indisciplina

. informática

. josé sócrates

. josé socrates

. manuais escolares

. ministério da educação

. ministra da educação

. política

. políticos

. professores

. programas

. prolongamento do horário

. provas de aferição

. rede escolar

. reuniões intercalares

. sindicatos

. sócrates

. tlebs

. violência nas escolas

. todas as tags

.número de visitas (desde 25/03/06)

Free Website Counter
Free Website Counter
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007

A bem dizer

A proveitando uma ideia do Paideia,  numa semana em que o tempo ocupado na correcção dos exames não tem permitido actualizações do blog, quero aproveitar para ter uma palavra positiva para os alunos que tive este ano no curso nocturrno do Sistema de Ensino por Unidades Capitalizáveis.

Estudantes-trabalhadores, após as aulas " aguentavam" por vezes aulas até à meia-noite.

Pelos mais diversos motivos, alguns abandonaram os estudos ainda com o ensino básico incompleto, regressaram já adultos e agora terminaram o 12º ano.

Olhando para os resultados que obtinham nos exames, muitas vezes eu me interroguei sobre as razões que tinham feito estes alunos abandonar a escola. Sem dúvida que razões muito fortes que não estavam relacionadas com dificuldades de aprendizagem e que demonstram que a escola não é igual para todos.

Agora que chegaram ao fim, alguns deles pretendem continuar a estudar e, como dizia ontem o Fernando, que em 4 anos fez o ensino básico e secundário: " ganha-se-lhe o gosto e depois não queremos parar".

tags:
publicado por Paulo às 06:53
link do post | favorito
|

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30