.links

.posts recentes

. A derrota

. Março de 2007. Lembram-se...

. O Estado a que chegámos

. O próximo passo

. Não será um caso de imped...

. O futuro está aí.

. Será que já batemos no fu...

. Uma acção de formação

. Três notas soltas

. Terminar a tarefa

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. (des)informação

. 1º ciclo

. aulas de substituição

. autarquias

. avaliação

. avaliação dos professores

. boatos

. carreira docente

. conselho das escolas

. conselho pedagógico

. dizer bem

. educação para a saúde

. educação sexual

. eduquês

. encarregado de educação

. ensino básico

. ensino secundário

. escola

. escolaridade obrigatória

. exames

. faltas dos professores

. gestão escolar

. horários

. indisciplina

. informática

. josé sócrates

. josé socrates

. manuais escolares

. ministério da educação

. ministra da educação

. política

. políticos

. professores

. programas

. prolongamento do horário

. provas de aferição

. rede escolar

. reuniões intercalares

. sindicatos

. sócrates

. tlebs

. violência nas escolas

. todas as tags

.número de visitas (desde 25/03/06)

Free Website Counter
Free Website Counter
Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006

ECD: a versão final (por agora)

Terminaram as “negociações”, (com definição do conceito, feita a partir do ponto de vista do Ministério da Educação) para o Estatuto da Carreira Docente. Embora ainda possa existir um novo período “negocial”, que terá que ser feito pela própria Ministra da Educação, a perspectiva de haver alterações é nula.

 Do documento que está no sítio de Ministério da Educação retiro 5 pontos que considero inaceitáveis.

Lutarei por serem revogados, o que não quer dizer que esteja de acordo com algumas das propostas da plataforma sindical, sobre os mesmos.

1 – Não são aceitáveis quotas para as classificações. Quem é muito bom e excelente deverá ser classificado dessa forma sem estar sujeito a quotas.

2 – Não é aceitável que um professor sem formação científica adequada, coordenador de departamento, vá assistir a aulas de um professor de outra área científica para o avaliar.

3 – Não é aceitável que a carreira de professor titular não seja acessível a quem não quer ser coordenador de coisa alguma nem orientador, mas professor a tempo inteiro perante os seus alunos, mesmo que obtenha sempre classificação de excelente.

4 – Não é aceitável a dependência da avaliação da taxa de abandono escolar, seja em que contexto for, pois o professor não tem qualquer capacidade de actuar sobre esse factor.

5 – Não é aceitável que a avaliação dos professores dependa dos resultados “escolares esperados”, (presumo que irão contratar uns astrólogos para estas previsões), tendo em conta que existem disciplinas com aferição a nível nacional e outras onde não existe qualquer exame, podendo os resultados “esperados” dos alunos ser superados sem qualquer controlo.

publicado por Paulo às 12:15
link do post | favorito
|

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30