.links

.posts recentes

. A derrota

. Março de 2007. Lembram-se...

. O Estado a que chegámos

. O próximo passo

. Não será um caso de imped...

. O futuro está aí.

. Será que já batemos no fu...

. Uma acção de formação

. Três notas soltas

. Terminar a tarefa

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. (des)informação

. 1º ciclo

. aulas de substituição

. autarquias

. avaliação

. avaliação dos professores

. boatos

. carreira docente

. conselho das escolas

. conselho pedagógico

. dizer bem

. educação para a saúde

. educação sexual

. eduquês

. encarregado de educação

. ensino básico

. ensino secundário

. escola

. escolaridade obrigatória

. exames

. faltas dos professores

. gestão escolar

. horários

. indisciplina

. informática

. josé sócrates

. josé socrates

. manuais escolares

. ministério da educação

. ministra da educação

. política

. políticos

. professores

. programas

. prolongamento do horário

. provas de aferição

. rede escolar

. reuniões intercalares

. sindicatos

. sócrates

. tlebs

. violência nas escolas

. todas as tags

.número de visitas (desde 25/03/06)

Free Website Counter
Free Website Counter
Quinta-feira, 22 de Junho de 2006

As "verdades" da Ministra da Educação

A senhora ministra  da educação deu uma entrevista à revista Visão que é publicada hoje.

Como sempre a senhora ministra faz algumas afirmações contundentes, que às vezes por desconhecimento sobre o tema do jornalista entrevistador que não faz o contraditório, ou porque nem sempre é fácil disponibilizar dados ou testemunhos que a contradigam, ficam como verdades absolutas.

Pergunta:

Porque nunca aparece a referência ao termo ensinar no Estatuto…?”

Resposta:

Não é verdade. Aparece várias vezes.”

Eu digo: é verdade, nunca aparece.  Se alguém não diz a verdade é a Senhora Ministra da Educação. E quem não diz a verdade, mente.

Esta mentira poderia passar há alguns anos atrás, pelo trabalho que daria fazer o seu contraditório, mas no programa Acrobat Reader aparece uma função que é o Search PDF ”, e quando no documento da proposta ministerial se coloca a palavra “ensinar”  aparecem ZERO resultados. Para a senhora ministra ZERO é várias vezes. O famoso plano para o ensino da matemática não necessita de ser aplicado apenas no 1º ciclo.

Poderia não existir a palavra ensinar mas existir ensino; e existe : 77 vezes surge esta palavra.

Só que… aparece sempre associada a “ciclo de ensino”, “estabelecimento de ensino” “professores do ensino básico e secundário” “grau de ensino” e outras expressões semelhantes.

Fica este caso como um exemplo, apoiado em dados objectivos, das GRANDES VERDADES que a senhora Ministra da Educação apregoa.

Há coisas que só se perdem uma vez. Uma delas é a credibilidade.

 

publicado por Paulo às 16:31
link do post | favorito
|

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30