.links

.posts recentes

. A derrota

. Março de 2007. Lembram-se...

. O Estado a que chegámos

. O próximo passo

. Não será um caso de imped...

. O futuro está aí.

. Será que já batemos no fu...

. Uma acção de formação

. Três notas soltas

. Terminar a tarefa

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

.tags

. (des)informação

. 1º ciclo

. aulas de substituição

. autarquias

. avaliação

. avaliação dos professores

. boatos

. carreira docente

. conselho das escolas

. conselho pedagógico

. dizer bem

. educação para a saúde

. educação sexual

. eduquês

. encarregado de educação

. ensino básico

. ensino secundário

. escola

. escolaridade obrigatória

. exames

. faltas dos professores

. gestão escolar

. horários

. indisciplina

. informática

. josé sócrates

. josé socrates

. manuais escolares

. ministério da educação

. ministra da educação

. política

. políticos

. professores

. programas

. prolongamento do horário

. provas de aferição

. rede escolar

. reuniões intercalares

. sindicatos

. sócrates

. tlebs

. violência nas escolas

. todas as tags

.número de visitas (desde 25/03/06)

Free Website Counter
Free Website Counter
Terça-feira, 20 de Junho de 2006

Como serão feitos os exames no próximo ano lectivo?

Em anos lectivos anteriores era normal ler-se na imprensa a referência ao número de alunos que faziam exame, em especial quando se estava perante aquelas provas em que esse valor era mais elevado.

Curiosamente, este ano, nos dois primeiros dias, na imprensa escrita, nos “sites” que têm notícias sobre educação e nas edições on-line dos jornais, a notícia mais evidenciada pelos títulos é o número de alunos que tem faltado.

Ontem sublinhava-se o número de faltosos ao exame de Português e hoje já está em evidência, no Público on-line, a informação de seis mil faltas nos exames de Geologia e de Sociologia.

Como é evidente a notícia é fornecida por fontes do Ministério da Educação. A repetição da ênfase dada às faltas, em diversos meios informativos, indicia que essa sugestão possa estar na informação original.

Não consigo vislumbrar qual o objectivo de apontar enfaticamente o número de faltosos, mas esta equipa ministerial já mostrou que não faz nada sem um objectivo preciso.  Costuma criar factos que predisponham uma opinião pública favorável às mudanças que pretende fazer.

 Resta aguardar para ver o que sairá desta novidade informativa.

 

tags: ,
publicado por Paulo às 22:57
link do post | favorito
|

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30